Pensamentos

Novo Blog

Oi queridos! Mil anos depois 🙂

Estou realmente muito sumida do meu próprio blog… Muita coisa tem acontecido ultimamente… Webnário, CTMDT, CPN, muitas e muitas viagens (pelo twitter é mais fácil atualizar).

Mas continuo num deserto pessoal onde Deus tem falado tremendamente ao meu coração.

Deixo aqui um texto conhecido por muitos, mas que MUITO tem ministrado ao meu coração nestes últimos meses! “Pegadas na areia”

Que o Senhor abençoe a todos vocês. Louvo a Deus pelos comentários, pelo carinho e amor que recebo de vocês!

Grande abraço a todos 🙂

Raquel Emerick

 

OBS: MEU NOVO BLOG É www.raquelemerick.com com design do meu amigo Felipe Fernandes, do RJ.

————————————————————————————————————

PEGADAS NA AREIA

Uma noite eu tive um sonho…

Sonhei que estava andando na praia com o Senhor, e através do céu passavam cenas de minha vida.

Para cada cena que passava, percebi pegadas na areia; uma era minha e a outra do Senhor.
Quando a última cena de minha vida passou diante de nós, olhei para as pegadas na areia.

Notei que muitas vezes no caminho da minha vida havia apenas um par de pegadas. Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis da minha vida. Isso aborreceu-me deveras e perguntei então ao Senhor:

– Senhor, Tu me disseste que, uma vez que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre comigo, todo o caminho, mas notei que nos momentos das maiores atribulações do meu viver havia na areia dos caminhos da vida, apenas um par de pegadas.  Não compreendo… Por que nas horas em que eu mais necessitava de Ti Tu me deixastes?

O Senhor respondeu :
– Meu precioso filho, Eu te amo e jamais te deixaria nas horas da tua prova e do teu sofrimento. Quando vistes na areia apenas um par de pegadas, foi exatamente aí que
EU TE CARREGUEI EM MEUS BRAÇOS!


sala de espera da oficina…

Assentada na sala de espera da oficina mecânica de 14:00 as 19:00 torna impossível não pensar em tantas coisas… mesmo porque tempo para isso é o que não falta.

Na minha frente apenas uma recepcionista que também parece entediada. Lá fora um caos por causa da pressa de todos me faz pensar que nunca é uma boa idéia trocar pneus na véspera de feriado. Por causa da correria e rotina infelizmente só sobrou hoje. Depois de três horas pensando em tantas coisas, planejando detalhes da viagem, pensando nas palavras que vou ministrar, montando aulas do Webnário na mente e orando por coisas que preciso apresentar diante de Deus…. depois disso um silêncio profundo. Não um silêncio ao meu redor. Me refiro ao silêncio da alma, aquele que a gente as vezes quer evitar porque nos faz pensar em coisas mais profundas, as vezes boas, as vezes ruins.

Penso na espera. Penso nos desertos. Penso nos momentos de silêncio de Deus.

A sensação pode parecer como essa: lá fora na oficina todo mundo em plena atividade, correndo de um lado pro outro, resolvendo problemas e chegando a um resultado final. Na sala de espera ficamos presos do outro lado da porta de vidro. Não adianta querer ir embora porque simplesmente você não pode sair e abrir mão de tudo. Você precisa esperar e detesta esse fato. Mas não adianta. Não tem para onde correr. A única coisa que você pode fazer é aquilo que você não quer: ESPERAR! E talvez seja bom pensar em algo para fazer enquanto se espera.

Assim é com cada um de nós nos momentos que Deus nos leva aos desertos e estações de espera em nossas vidas. Todos nós falamos e filosofamos sobre os desertos: não é lugar de privação e sim de privacidade. Não é lugar de punição e sim de preparação. Todos sabemos disso.

“Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração” (Oséias 2.14). O amado noivo chama a noiva para uma conversa íntima. O cenário? Desértico. Talvez para que haja silêncio absoluto, deixando do lado de fora todo caos e agitação, afinal na espera do deserto nossa alma acaba se silenciando, normalmente depois de espernear, chorar, reivindicar até chegar num ponto em que se rende e decide aguardar uma resposta e uma palavra do Noivo.

É aí que encontramos o que fazer durante a espera (se é que você me entende). Encontramos algo para ocupar nossa mente e coração porque percebemos que não temos como sair antes do prazo determinado não importa quão bonzinhos sejamos ou quantas tarefas precisamos realizar do lado de fora. A questão é se vamos aprender a lição do deserto ou permanecer dando voltas. A noiva de Cantares aprende a lição (láááá no final do livro) porque a declaração sobre ela é poderosa:

“Quem é esta que sobe do deserto e vem encostada ao seu amado?”

Ela sai do deserto de forma diferente do que entrou. Ela sobe com a cabeça reclinada no ombro do amado. Se você se lembra bem, esta posição simboliza intimidade a partir do discípulo mais íntimo de Jesus – João. Ele reclina a cabeça em Jesus na última ceia. E Jesus deixa 🙂 Os outros discípulos é que perderam a oportunidade, pois não foi Jesus quem reclinou a cabeça em João e sim João em Jesus – intimidade é para todos que quiserem. A partir deste momento João só descreve a si mesmo na terceira pessoa, nunca mais falando de si mesmo como mais importante. Isso me mostra que ele reclinou a cabeça e a vida em Jesus! Como noiva precisamos fazer o mesmo, subir do deserto reclinados Nele, abraçados apenas a Ele, confiando e descansando na liderança Dele, que Ele é fiel para completar a obra que começou em nós, mesmo que para isso seja necessário descermos ao deserto da “sala de espera” de Deus!

“Jesus, eu quero subir deste deserto reclinada no Teu ombro. Quero subir deste deserto com um coração mais maleável, mas parecido com o Teu. Não quero perder esta oportunidade mas sim abraçar esta estação sabendo que tudo coopera para meu bem inclusive minha espera e deserto, desenhados tão individualmente para mim! Quero no silêncio a sós ouvir coisas novas, apenas entre nós, eu e o Senhor, aproveitar que todo o caos está fechado lá do lado de fora, para que enfim possa SUBIR DO DESERTO RECOSTADA EM TI!”

Quando a gente assustar alguém nos chama pelo nome e diz que já podemos sair e ainda nos escolta! O resultado esperado está pronto! E há felicidade em saber que não foi em vão, mas que as coisas de fato MUDAM enquanto esperamos!

Seja fortalecido nesse dia em sua espera!

Paz do Senhor!


parafraseando…

Com todo o temor pela palavra mas também com o risco de ser criticada quero parafrasear a passagem de Mateus 7: 22 a 23

“Muito me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não gravamos nós vários CDs em teu nome? e em teu nome não fizemos muitos eventos e ministrações? e em teu nome não viajamos e lideramos tantos congressos com chamadas ao altar? E então lhes direi abertamente: Nunca vos CONHECI. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.

Prestaremos contas.

Um dia.

Mas não prestaremos contas a uma gravadora. Nem tampouco a organizadores de eventos e congressos.

Não prestaremos contas a um público que sabe nosso música de cor, nem mesmo a revistas da área gospel!

Cuidado, “ministros de louvor”! Um dia prestaremos conta sim, ao próprio Jesus Cristo. Isso mesmo, a Jesus Cristo EM PESSOA.

Isso coloca em mim e deve colocar em nós todos os dias, o temor e a perspectiva corretos!

“Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. Eis que cedo venho e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra”. Ap. 22.11,12.

 

Reflita. Enquanto estamos respirando ainda é tempo de mudar de postura 😉

 


Jejum em Equipe (retiro)

Começamos 2011 em equipe (Ministério Além) em jejum e oração, dias 7, 8 e 9 deste mês. Estou escrevendo para testemunhar e até mesmo para encorajar outros líderes de ministério de louvor que passam por este blog. E não apenas líderes, mas cristãos no geral.

Uma das coisas que mais me entristece no cristianismo atual é a falta do JEJUM! Não vemos esta disciplina e muito menos pregações sobre ela. O próprio Jesus disse que certas “camadas” espirituais só são atingidas pela oração E JEJUM, ou seja, precisamos adicionar este ingrediente na fórmula. O jejum movimenta as regiões celestes!

Nestes dias TODA equipe ficou apenas a base de líquido até o final, no domingo, quando oramos e entregamos essa oferta ao Senhor. Eu já tenho feito isso algumas vezes, mas confesso que tinha medo de convocar um jejum em equipe assim.

Mas Deus nos surpreendeu tanto, mas tanto… não sei nem como começar a descrever. Para aqueles que também já fizeram jejum de dois, ou de três, ou de mais dias apenas com líquido, sabem que a única dificuldade é o primeiro dia, e depois começamos a sentir o mundo espiritual mais nitidamente, ou seja, ficamos mais sensíveis! Quero incentivar a todos que estão lendo a colocar o propósito de jejuar mais em 2011 diante de Deus.

Lembre-se do exemplo de Daniel – 21 dias e noite em jejum. O anjo aparece apenas no dia 21 dizendo que saiu em sua direção no primeiro dia de oração, mas por causa de batalha espiritual contra demônios só conseguiu chegar a Daniel 21 dias depois (que bom que Daniel continuou seu jejum e orações, e seu exemplo nos inspira). Lembrando que Daniel tinha aproximadamente 80 anos nesta época, e havia aprendido a jejuar com 14 anos aproximadamente. Enfim… temos muito caminho a trilhar 🙂

Hoje em dia quem tem um estilo de vida de jejum e oração infelizmente é tido como RADICAL, como crente demais, quando na verdade, Jesus espera que isso seja normal. Na mesma passagem que Jesus diz: “QUANDO ORARES entra para o teu quarto”, “QUANDO DERES OFERTA faça em secreto” – na mesma passagem Ele diz: “QUANDO JEJUARES”, ou seja, não é: SE JEJUARES, mas QUANDO JEJUARES. Não é a toa que a igreja primitiva tinha a disciplina de jejuar duas vezes por semana e havia tantos sinais e maravilhas, enquanto hoje os cristãos as vezes jejuam uma ou duas vezes NO ANO!

Que o Senhor tenha misericórdia da Tua Igreja, desperta a Noiva de Cristo, Espírito Santo, com fome e sede por Ti num nível maior do que fome e sede pelo alimento! Termino com um pensamento de um grande avivalista:

“O homem que não jejua está tão fora do caminho do céu quanto o homem que não ora”. – John Wesley

OBS: Talvez em outra oportunidade compartilhe as experiências que todos nós como equipe vivemos estes 3 dias, lendo a Bíblia, orando e adorando de jejum!

OBS 2: Para um estudo maior sobre jejum e o estilo de vida que Jesus espera de nós leia o livro “Profeta e Adorador” gratuitamente!


Só pensando com meus botões…

Numa era em que tudo é tão prático, automático… muitas vezes queremos que Deus nos use “prá ontem”, sendo que Deus está numa esfera totalmente diferente da nossa.

Foram necessários 40 anos para preparar Moisés, prá depois usá-lo durante outros 40 anos. Jesus foi preparado durante 30 anos para exercer 3 anos de ministério!!!

Fiquei pensando como muitas vezes queremos um “Drive-Thru” prá receber unção, poder, milagres, favor de Deus, enfim.

No Reino de Deus não existe isso. No Reino de Deus esse Drive-Thru se chama DESERTO! Esta é a escola do Espírito Santo!

Você está passando de ano ou repetindo as mesmas lições?

Pense nisso 😉


Túnel Secreto

Queridos, devido a correria do final de ano demorei a escrever mais um post. Tenho certeza que isso pode ser uma benção enorme na sua vida. Leia com carinho e atenção!

Ainda no primeiro dia de peregrinação fomos a um túnel dentro da montanha de Megido (de acordo com I Rs 9 tudo foi edificado pelo rei Salomão). Ali eu fui muito impactada pela palavra que Deus trouxe a nós através do Pr. Sóstenes Mendes e também do Pr. Asaph Borba. Descemos 183 degraus e depois subimos 80 para sairmos do outro lado deste túnel.

Todos nós sabemos que a água é um símbolo da PALAVRA DE DEUS. Quando a cidade era cercada pelo inimigo, o inimigo só podia  chegar até o Megido. E quando o inimigo sitiava a cidade ele sabia que bloqueando a saída, rapidamente o povo de Israel morreria, pois não poderiam sair para buscar alimento ou água. Foi então que construíram esse túnel. Mesmo sem alimento, mas tendo água, o povo sobreviveria!

E ali recebemos uma palavra sobre nossas atitudes quando o inimigo nos cerca. Talvez, debaixo do ataque nos sintamos desanimados, oprimidos, desanimados de ir a Igreja, desanimados de ler a Bíblia, etc.

A água é a Palavra de Deus e é ela que nos MANTERA VIVOS! Veja bem: é questão de sobrevivência espiritual (será que é por isso que vemos tantas pessoas mortas espiritualmente?) Não podemos deixar de cavar poços ainda mais fundo e manter nossa fonte de águas sempre limpa para que Deus possa nos nutrir espiritualmente, a fim de sobrevivermos o cerco do inimigo em vitória!

O que o Espírito Santo ministrou fortemente ao meu coração enquanto os pastores falavam foi sobre o LUGAR SECRETO. Se o inimigo enxergasse e encontrasse a fonte, ele iria impedir, quem sabe envenenar, etc… O túnel por onde passamos é subterrâneo e enquanto eu subia e descia aquelas escadas fiquei pensando como nossa vida de devocional é muito mais do que imaginamos! Sabemos que é importante, mas creio que é muito mais do que imaginamos ser!

É o que garante nossa paz, nossa alegria nos momentos de adversidade, nossa vida, nossa sanidade em todos sentidos! Ter uma fonte aberta de onde bebemos todos os dias, mergulhando na Palavra, deixando a voz de Deus jorrar através das páginas que Ele deixou escritas para nós é o segredo da vida abundante.

O inimigo até sabe que temos uma fonte, e até sabe que tem água passando por ela para nos sustentar. Ele sabe que a fonte é a própria Palavra de Deus. Mas no nosso lugar secreto estamos totalmente escondidos, refugiados no ESCONDERIJO do Altíssimo, escondidos debaixo das asas, debaixo da sombra do Onipotente! E é neste lugar que, mesmo cercado de inimigos que enfrentamos, podemos beber, nos saciar e levantar dali prontos para a batalha!

E você? Qual tem sido sua atitude quando o inimigo vem para lhe cercar? Você abandona o posto? Perde a oportunidade de cavar ainda mais fundo? Ou abraça a estação e mergulha nos rios da Palavra viva de Deus???

Deus te abençoe!

Até que Ele venha,

Raquel Emerick


COROAS

(interrompendo notícias de Israel prá colocar um pensamento aqui… continuo depois 🙂 )

No Novo Testamento vemos pelo menos três tipos de coroas:

Coroa de glória (I Pedro 5.4)

Coroa da vida (Tiago 1.12)

Coroa da justiça (II Timóteo 4.8)

* citando apenas uma referência de cada, embora apareçam várias vezes.

No grego existem duas palavras para ‘COROA’. Uma é diadem e a outra é stephanos. A primeira diz respeito a alguém que nasce, por exemplo, numa família real, é só por isso já nasce digna de receber uma coroa e de exercer governo político. Mas nenhuma das referências no Novo Testamento traz essa idéia. A palavra usada é sempre stephanos, que tem mais à ver com a coroa de um vitorioso por esforço, como por exemplo uma corrida ou jogos olímpicos gregos.

Nós estamos numa corrida! Paulo nos diz:

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível (coroa ‘stephanos’). Pois eu assim corro, não como a coisa incerta. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à escravidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado” I Coríntios 9.24-27

“(…) deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus (…)” (Hebreus 12.1,2)

Estamos numa corrida. E essa corrida é séria! Mas minha pergunta é: por que precisamos ter uma coroa? Prá que teremos coroas no céu?

A resposta se encontra em Apocalipse 4.

Em todo o cenário ao redor do trono de Deus, vemos vários tipos de criaturas e manifestações. Sons, vozes, relâmpagos, trovões, mar de vidro e fogo, os sete espíritos de Deus que ardem como lâmpadas, os serafins (que são anjos), e os anciãos (homens) que para nós representam o ser humano redimido.

Os anciãos estão:

  • Assentados (estamos assentados com Cristo nas regiões celestiais)
  • Vestidos (somos vestidos com vestes de linho branco pelos atos de justiça)
  • Coroados (seremos coroados se formos fiéis)

Então a resposta está aí: receberemos coroas sim! Mas elas não serão usadas para disputa entre os santos de qual coroa é mais importante ou melhor (essa disputa terrena é comum, mas não existirá do lado de lá).

Nossa única reação será a de olhar para nossa coroa, olhar para a glória de Deus, tirar nossa coroa e lançá-la diante Dele! Ele sim, é digno! Ele sim, é merecedor!

“Eu tiro minha coroa, Senhor, pois ela deveria ter sido dada à Ti tamanho o Teu poder e Tua glória!”

“Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo: Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas”. Apocalipse 4.10-11